Apenas 41% dos condomínios no DF possuem individualização de hidrômetros

Uma lei distrital de 2005 regulamenta a individualização dos hidrômetros em prédios residenciais. Um estudo feito pela Adasa revela que 41% dos condomínios têm hidrômetro individual.

Uma lei que não está sendo cumprida em um estudo feito pela agência reguladora de águas, a Adasa, só 40% dos condomínios tem hidrômetro individual em tempos de falta de água, essa medida ajudaria e muito na economia.

síndica Dorinha Silva do condomínio em Taguatinga Sul

A síndica Dorinha Silva conta que são 28 apartamentos no condomínio em Taguatinga Sul e todos com hidrômetros individuais. "O prédio foi um dos primeiros a se adequar à Norma que obriga os condomínios verticais a instalar os medidores", diz a síndica.

Já se passaram quase 10 anos e o principal benefício foi o uso racional da água.

Água mais um estudo feito pela Adasa revela que a maioria dos prédios do DF ainda não se adequou à lei. Dos quase 190 mil apartamentos no DF, pouco mais de 78 mil instalaram hidrômetros individuais. O que corresponde a 41% do total.

professor Oscar de Moraes Cordeiro da UnB
A explicação para a baixa adesão à lei pode estar na idade dos prédios, segundo o professor Oscar de Moraes Cordeiro da UnB. Como medida emergencial em época de racionamento ele orienta aos síndicos que façam o controle de possíveis vazamentos.

Existem prédios, inclusive, que contratam técnicos especializados que fazem visita uma vez por mês e vão em cada unidade residencial checar se tem um vazamento. O técnico, ao identificar o vazamento, faz o serviço de reparo, às vezes algo muito simples, como uma regulagem de válvula, regulagem do registro, troca de carrapeta, e com isso se consegue a economia.

Aos moradores de prédios que ainda não pagam pelo uso individual da água no condomínio, aí vai um conselho da síndica Dorinha: "quando o consumo é rateado entre todos, há a falsa impressão de que não se está desperdiçando água e isso gera abuso por parte de alguns", completa.

A Adasa informou que enviou uma proposta de projeto de lei, que ainda está sendo analisada, para prorrogar o prazo por mais dois anos para a regularização dos hidrômetros nos condomínios.

Os prédios construídos de 2006 prá cá  já são fiscalizados pela Caesb no momento da liberação do habite-se.

Assista aos vídeos da TV Record.